A missão no coração da fé cristã


Este foi o tema que o Santo Padre nos propôs para o Dia Mundial das Missões. O Papa na sua mensagem convida-nos a concentrar-nos na pessoa de Jesus, “o primeiro e maior evangelizador” (EN 7), que incessantemente nos envia a anunciar o Evangelho do amor de Deus Pai, com a força do Espírito Santo.

Somos convidados a nos deixarmos contagiar pelo mesmo ardor missionário das origens do nosso Instituto e da Igreja primitiva, sermos portadores da Boa Nova de Jesus de uma Igreja que se põe a caminho, numa atitude de saída, ao encontro dos outros; dos mais frágeis e desfavorecidos, como discípulos missionários que acompanham, anunciam e partilham o grande dom da presença de Jesus Cristo,  o Bom Pastor que vai ao encontro da ovelha perdida ou ferida e a carrega ao colo envolvendo-a com a ternura do seu amor.

A Igreja vive o mandato missionário confiado por Jesus aos seus discípulos: “Ide, pois, e fazei discípulos todos os povos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho e do espírito Santo, ensinando-os a cumprir tudo quanto vos ordenei. E eis que estou convosco todos os dias até ao fim do mundo” (Mt 28, 19-20).

O nosso Instituto celebra no dia 14 de novembro,  os 140 anos da 1ª expedição missionária!  Com apenas 5 anos de fundação do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, partiram as primeiras irmãs, cheias de alegria, coragem, confiança no Senhor que as envia em missão, colocando as suas vidas disponíveis para o anúncio da Boa Nova do Evangelho e portadoras de esperança para os povos da América-Uruguai.

Façamos memória deste acontecimento, agradecendo a vitalidade do nosso Instituto e da Igreja, colocando-nos em atitude de serviço humilde, disponíveis para comunicarmos a alegria do Evangelho aos jovens, com a paixão e o ardor do da mihi animas cetera tolle.

As iniciativas realizadas em todos os nossos ambientes educativos, na campanha missionária que nos foi proposta, com certeza ajudaram-nos a alargar o nosso olhar e o nosso coração para com aqueles que esperam de nós a solidariedade, a generosidade, a partilha e a oração.

Portugal viveu momentos dramáticos com o flagelo dos fogos. Tantas pessoas que sofreram e sofrem! Tantas vidas perdidas! Tantas pessoas que de um momento para o outro, ficaram sem nada! Sejamos solidários com o nosso contributo material, mas especialmente, com a nossa oração e oferta de cada dia.

Unamo-nos a todos os missionários e missionárias que lutam e sofrem em terras de missão, para que sintam sempre a presença amorosa de Deus e a intercessão de Maria, Rainha das Missões.

Últimas notícias

%d bloggers like this: